Governança para a Sustentabilidade


Imagem - Site ONU
   A transição para um mundo sustentável é um processo de mudança que demanda a integração de diferentes formas e naturezas, do global ao regional, das formas de produção e organização das atividades humanas, das regras, valores, leis, comportamentos e formas de viver. São muitos os agentes que participam desse processo. É importante saber qual é o papel das instituições e como elas se organizam para atingir uma dinâmica que nos levem a economia circular. Assista o VÍDEO sobre o assunto.

   Para compreendermos melhor o que é governança podemos citar a corporativa, que é um sistema composto por processos, condutas, costumes e políticas a partir do qual uma instituição é administrada e monitorada. O sistema também engloba o alinhamento dos interesses dos parceiros e por isto as práticas da governança corporativa não devem buscar o lucro a qualquer custo, mas sim satisfazer todas as partes interessadas no negócio. Essas partes são os gestores, colaboradores, fornecedores, investidores, credores, órgãos públicos e comunidade impactada pelas ações da empresa (SBCoaching).

   Na governança pública, os cidadãos pagam seus tributos e pleiteiam o retorno em forma de serviços públicos de qualidade e quando isso não ocorre pode estar havendo falhas nos mecanismos de governança. Os mecanismos de estratégia, planejamento, coordenação das ações, gerenciamento e controle dos riscos, objetivos, desempenho e metas, transparência, prestação de contas, controle externo e social e, principalmente, o cumprimento das leis e regulamentos, asseguram a qualidade dos serviços públicos como educação, saúde e meio ambiente equilibrado.

   A OCDE (Organização para a Cooperação do Desenvolvimento Econômico) identificou as Boas Práticas de Governança de Políticas Públicas de países referenciais com o objetivo de levá-las aos estados e municípios, preconizando a importância da participação dos poderes executivo, legislativo e judiciário e da sociedade para implantá-las e fortalecer a governança pública, garantindo o atendimento ao cidadão (TCU). Acesse Governança Pública- O que é?

   Segundo a nova concepção, a governança constitui um dos pilares da sustentabilidade. A ONU (Organização das Nações Unidas) elaborou 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que consistem em metas que cada nação deve cumprir até o ano de 2030 para alcançar a sustentabilidade. Entre as metas estão relacionadas a  erradicação da pobreza; segurança alimentar e agricultura sustentável; promoção do bem-estar; educação; igualdade de gênero; gestão sustentável da água e saneamento; acesso à energia; crescimento econômico sustentado e garantia de trabalho; infraestruturas, industrialização e inovação; redução da desigualdade; cidades inclusivas; produção e consumo sustentáveis; combate da mudança climática; conservação dos oceanos e mares; combate a desertificação e preservação da biodiversidade; promoção de sociedades pacíficas e inclusivas; justiça para todos e parcerias globais para o desenvolvimento sustentável. Saiba mais sobre cada ODS em Nações Unidas.

Imagem - Site UNESCO
   Porém, para alcançar o desenvolvimento sustentável no mundo são essenciais a democracia, a boa governança e o Estado de Direito, bem como um ambiente propício em níveis nacional e internacional, incluindo crescimento econômico inclusivo e sustentado, desenvolvimento social, proteção ambiental e erradicação da pobreza e da fome (ONU).

Portanto, cada nação e as partes interessadas, com suas respectivas governanças, devem atuar em parceria colaborativa, para implementação da sustentabilidade e implementação de mundo mais justo.



Profa Fernanda de Freitas Borges


Elaborado por Profª Fernanda  |  Desenvolvido por Comunicação Fatec Jaboticabal

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

Como será o mundo pós Covid-19?

Produção de Energias Limpas