Postagens

As novas tecnologias a as reais necessidades

Imagem
O mundo atual desenvolve a cada dia novas tecnologias que prometem melhorar a qualidade de vida das pessoas, resignificar as necessidades e criar tendências inovadores. Na realidade, apesar da disponibilidade das novas tecnologias, muitas vezes falta ainda acessibilidade a elas. Ou então elas não atendem as necessidades biológicas mais básicas. Outras, porém, impactam positivamente os cidadãos e trazem benefícios sociais, econômicos e ambientais. Espera-se que se tenha uma conexão entre as reais demandas e a progressão de novas invenções.
   O mercado cria suas próprias demandas e a ciência desenvolve os produtos nas diferentes áreas, desde a agricultura e medicina até a robótica e nanotecnologia. Algumas tecnologias foram capazes de mudar a vida das pessoas, como as impressoras 3D, a edição dos genes humanos, o estoque e a produção de energia solar, processos menos onerosos de dessalinização e a internet das coisas (VEJA AQUI), enquanto outras não surtem efeito algum no dia-a-dia d…

Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

Imagem
O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo é um instrumento implementado pelo Protocolo  de Quioto para ajudar no processo de redução da emissão dos gases de efeito estufa (GEE) e serve para auxiliar os processos de sequestro de carbono da atmosfera. O objetivo do MDL é auxiliar os projetos dos países em desenvolvimento a alcançarem suas metas de desenvolvimento sustentável estabelecidas no protocolo.
  Os projetos de MDL podem ser baseados em diversas áreas, sendo as mais representativas de inovação energética (energia limpa e renovável), reflorestamento, elevação da eficiência produtiva, redução de resíduos entre outras. Clique em VERDE GHAIA para ver a lista de setores que podem receber projetos de MDL.
   Precisam ser realizados de acordo com as metodologias aprovadas por Entidades Operacionais Designadas (EODs) e serem registrados e validados pelo conselho executivo. Uma metodologia aceita nos projetos é a ISO 14001, mas segundo a Imaflora outras metodologias podem ser utilizadas, com…

Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar e Renovabio

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro sancionou um decreto, no ultimo dia 6, revogando a proibição da expansão do cultivo de cana-de-açúcar em três regiões sensíveis do Brasil, os quais pertenciam ao chamado zoneamento agroecológico (ZAE).
   O zoneamento, de setembro de 2009, elaborado pela Embrapa, estabelece as regiões aptas à expansão da cana-de-açúcar. O estudo exclui três áreas dessas regiões, por terem características ambientais importantes, que são a Amazônia, o Pantanal e Bacia do Alto Paraguai (BAP), onde nascem os rios pantaneiros. Os objetivos do zoneamento são fornecer subsídios técnicos para formulação de políticas públicas visando à expansão e a produção sustentável de cana-de-açúcar no território brasileiro. Acesse o ZAE na íntegra em MMA.gov.br.
   O Brasil adotou o zoneamento como diferencial competitivo, para tornar-se um líder na exportação de biocombustíveis, excluindo regiões que eram frágeis ambientalmente e que também apresentavam desafios logísticos ou clima inadequado…

Luto Ambiental

Imagem
Ato “Finados Ambiental” defende a vida e o meio ambiente
   A ação, planejada por organizações da sociedade civil, destaca os impactos ambientais em florestas, mas e rios e na vida da população causados por descasos de gestores. Veja mais sobre esta ação em SOSMA.
Infelizmente o Brasil está vivendo uma tragédia ambiental de proporções épicas. Desde o início do ano se somam acontecimentos de proporções gigantes que abalaram a população e a comunidade científica. A começar pela tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, no mês de janeiro, com o rompimento da barragem que deixou mais de 121 mortos, 226 desaparecidos e muitos desabrigados. Relembre a notícia AQUI.
Além das perdas humanas, a lama contaminada dizimou a vida no Rio Paraopeba que, segundo a Fundação SOS Mata Atlântica, está morto no trecho que corta Pará de Minas. Confira a notícia na íntegra em JORNAL DA USP.

  Após alguns meses de “luto ambiental” outro acontecimento marcante, em agosto deste mesmo ano, chamou a atenção de todo …

A soja

Imagem
Olá, pessoal!



   Para quem ainda não conhece, a WWF é uma das ONGs, ligadas ao meio ambiente, mais importantes do mundo e tem uma grande atuação no Brasil. Confira o site.

   Tive contato, recentemente, com uma publicação deles sobre a soja muito didática e interessante. A soja é para o nosso agronegócio uma das culturas mais importantes.    Fundamental na alimentação de humanos e animais, nas exportações, na produção de biodiesel, e por aí a fora.
   Por incrível que pareça, usa-se soja até para produzir pneus mais adequados à circulação na neve. Veja aqui.(link não disponível)

   Por isso é importante conferir a publicação da WWF: “A Saga do Grão: o caminho da soja brasileira”. (link não disponível)



Boa leitura à todos!

#EDIT - links do Canal Rural e A Saga do Grão não estão mais disponíveis

Elaborado por Prof. Paulo Corrêa - Desenvolvido por Comunicação Fatec Jaboticabal - Imagens WWF e Canal Rural

Rio São Francisco

Imagem
Pois é pessoal,
    Os rejeitos que caíram no rio Paraopeba, em Brumadinho, chegaram ao Rio São Francisco. Ou seja, a tragédia continua.      Com o passar do tempo vamos esquecendo nossas tragédias. Isso é bom, afinal o que seria se carregássemos o tempo todas as nossas dores e decepções passadas. Mas nossas perdas e danos só podem ser esquecidas depois de superada as dores que nos causaram, tanto no que se refere a vida pessoal quanto na sociedade. Os crimes da Vale só podem ser esquecidos depois que as pessoas forem justamente indenizadas e os danos ambientais minimizados. Se bem que, por mais que se faça e se gaste, uma vida perdida não se repõe.

    Foi lançado um movimento, “Em nome de que, São Francisco?", que apresenta essa discussão. Vale a pena ler a matéria e ver o vídeo de lançamento. Além de tudo, o vídeo é muito bonito.
Veja aqui

Um abraço a todos!

Elaborado por Prof. Paulo Corrêa - Desenvolvido por Comunicação Fatec Jaboticabal

A questão da água no Brasil

Imagem
Olá pessoal!
   Dia 22 de março, sexta passada, foi escolhido pelas Nações Unidas (ONU) como Dia Mundial da Água. Aliás, a terra deveria chamar-se Planeta Água. Se algum ET passou por aqui certamente nos deu esse nome.
     Veja o vídeo Planeta Água que vocês concordarão comigo.
   Mas, lamentavelmente, para a humanidade, a questão não é tão simples, dos 1,34 milhões de quilômetros cúbicos de água, da terra, só 2,5% é doce. Mesmo assim, grande parte está congelada em geleiras e nos polos, disponível mesmo só 3%.    Nós, brasileiros, estamos numa situação bastante privilegiada, 12% da água disponível do planeta está no nosso território. Mas como desprezamos esse presente da natureza: tratamos pouco e mal nossos esgotos urbanos e industriais, assorearam os rios e desperdiçamos irresponsavelmente. A continuar como está, vamos destruir a Amazônia, nosso maior reservatório. Mas, enfim leiam o texto abaixo que é um excelente início de discussão.
Saiba em autossustentável
    Enquanto escrevia ess…